“Ninguém aceita as minhas meninas”

Para o poder público, viabilizar determinadas obras é preciso desapropriar. E todo proprietário nessa hora vira vítima e o seu imóvel vira ouro. Enfrentei situações das mais difíceis nesse campo. Algumas absurdas, outras hilárias.

Como absurdo registro o ocorrido com duas entidades, uma filantrópica e outra recreativa, que receberam terrenos do município de graça nos anos 50. Quando o município precisou de uma pequena parcela do terreno que ele havia doado àquelas entidades, seus dirigentes colocaram os maiores obstáculos, fizeram as exigências mais ridículas, dificultaram o acordo, quando o normal seria devolver ao povo aquilo que haviam recebido.

Vamos falar das hilárias.

Para fazer a Maceió, tivemos que desapropriar blocos de apartamentos no Conjunto ICA. Um dos proprietários de um apartamento criou o maior caso pelo preço e queria receber logo porque ia embora de Manaus. Depois de idas e vindas, fechamos um acordo e pagamos. Quando a empresa contratada para a obra chegou para dar início à demolição, o apartamento estava ocupado. E aí descobriu-se que após receber o dinheiro, ele alugou o apartamento por três meses a uma senhora de idade, recebeu à vista e se mandou. Até por caridade, tivemos que esperar os três meses para poder demolir.

Agora cômico mesmo foi uma senhora que recebeu a indenização e não saía. Dizia que havia colocado o dinheiro na poupança e queria alugar uma casa, mas não conseguia porque nenhum proprietário aceitava que ela levasse “as meninas”.

O responsável pela desocupação ficou intrigado, achando que a mulher era uma cafetina. Reiterou que ela tinha que sair. Ela questionou:

— E o que eu faço com as minhas meninas? O senhor quer ver como elas são bonitinhas? Entre aqui — convidou.

Ele, crente que se tratava de garotas de programa, tomou um susto. As “meninas” eram cobras que a senhora criava em um cômodo da sua casa. Eram essas “meninas” que ninguém queria.

As autoridades do meio ambiente foram chamadas, as cobras foram retiradas diante do protesto da moradora que, depois disso, rapidamente achou para onde ir.

One comment

  1. Parabéns Sarafa, pelo seu aniversário, hj fiquei lembrando do ano passado qd vc era prefeito, então muitas homenagens e algumas tão falsas!…mas sim quero falar de coisas boas, como por exemplo da sua grande passagem pela prefeitura.Tenho certeza que irá voltar, e ñ vai demorar muito. Para alegria até mesmo de quem ñ votou em vc, pois já se deu conta da grande injustiça.
    Um grande abraço…e que Deus te abençoe e ilumine os teus caminhos.

Comments are closed.