Serafim cobra transparência aos municípios do AM sobre uso do Fundeb

Serafim cobra transparência aos municípios do AM sobre uso do Fundeb

Nenhum dos 62 municípios do AM lançou os gastos com o Fundeb no portal FNDE – foro: Marcelo Araújo

O deputado Serafim Corrêa (PSB) voltou a falar sobre a necessidade da transparência das prefeituras em divulgarem o que fizeram com os valores repassados pelo  Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) aos professores.

“Levantei a diferença do reajuste do Fundeb referente ao ano de 2016, que entrou em julho e falei sobre a necessidade que os municípios gastem no mínimo 60%, seja com data-base ou outros vencimentos, com professores que estão em sala de aula. A grande realidade é que entraram R$ 530 milhões nos cofres públicos, sejam 236 milhões do governo do Estado e 294 milhões nas prefeituras da capital e do interior. Com todo esse dinheiro que entrou, vi que todo mundo ficou calado. Identifiquei esses valores a partir de um levantamento que faço todos os meses, analisei isso, mostrei as tabelas, planilhas e isso terminou provocando muita celeuma”, explicou o deputado.

Durante seu pronunciamento na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quinta-feira, 28, o líder do PSB  mostrou  que nesse 4° bimestre, nenhum dos 62 municípios do Amazonas lançou esses números no portal do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“Meu gabinete começou a receber telefonemas, mensagens nas redes sociais e pelo meu aplicativo manifestações do interior do Estado sobre o Fundeb. Então resolvi fazer  uma explanação sobre a atual realidade, direcionada pelo Facebook.   Exemplo disso foi o de  uma professora de Urucará informando  também  que o benefício não  chegou ao município. Houve indignação  por parte dos professores e com toda razão. A repercussão maior foi em Manaus, onde a prefeitura disse que tudo está transparente, deu o link, mas se  entrarmos  no site do FNDE veremos que não há informações”, concluiu Serafim.

 

Texto: Luana Dávila