Ministro e deputados deixam PSB na véspera de votação de denúncia de Temer

Ministro e deputados deixam PSB na véspera de votação de denúncia de Temer

Fonte: UOL Política – Luciana Amaral e Paula Bianchi

A líder destituída do PSB na Câmara, Tereza Cristina (MS), e os deputados Fábio Garcia (MT), Danilo Forte (CE) e Adilton Sachetti (MT), se desfiliaram do PSB na tarde desta terça-feira (24). Também ficou acertada a desfiliação do ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho (PE), apurou o UOL, mas ele ainda não entregou a carta com o pedido. A expectativa é que o documento seja entregue na noite desta terça.
A decisão ocorre na véspera da votação, pela Câmara dos Deputados, da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), prevista para ocorrer nesta quarta-feira (25).

Segundo apurou o UOL, a desfiliação aconteceu após reunião dos pessebistas com o presidente do partido, Carlos Siqueira, em Brasília. A relação do ministro e dos parlamentares com o partido já estava estremecida e a tendência é que eles se distribuam entre o PMDB e o DEM.
No entanto, o grupo ainda terá de esperar para se filiar a um novo partido. Isso porque é preciso abrir a próxima “janela partidária”, período em que os deputados poderão trocar de siglas, prevista para março do ano que vem. Justamente pelos desentendimentos entre os novos desfiliados e a Executiva Nacional do PSB – os primeiros são governistas, enquanto os outros são contra a gestão Temer –, a maioria do grupo defende que a janela seja antecipada para o final deste ano.
Líder do PSB, Júlio Delgado diz que os deputados saíram para evitar serem “expulsos”. Segundo ele, o ministro deu a entender que deixaria o partido, mas ainda não entregou a carta de desfiliação.