Serafim propõe elaboração de emendas que assegurem recursos para ciência no AM

MANAUS – O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) sugeriu, em reunião com instituições de ensino e pesquisa do Amazonas, a elaboração de emendas impositivas ao orçamento do estado, que garantam recursos para projetos voltados à área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

Serafim participou na tarde desta terça-feira (28), na Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas), da retomada do Fórum de Gestores de Instituições de Ensino e Pesquisa do Amazonas, que reuniu a secretária da Fundação, Marcia Perales; a secretária Executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação da Seplancti, Tatiana Schor; o reitor da UEA, Cleinaldo Costa; representantes da Ufam, Embrapa, FVS, Faculdade Martha Falcão, Universidade Nilton Lins, entre outras.

O parlamentar, que é presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Informática e Inovação da ALE-AM (Assembleia Legislativa), afirmou durante encontro que, diante de um cenário de escassez de recursos, as emendas impositivas ao orçamento de 2020, podem ser uma saída na busca de novos investimentos para o setor.

“Cada parlamentar terá acesso, este ano, a algo em torno de R$ 6,5 milhões em emendas ao Orçamento Impositivo em 2020. No total isso dá R$ 144 milhões. Desse valor total, 25% tem que ser aplicado em educação, 15% tem que ser aplicado em saúde e o restante – 60% – é livre. Então, é um caminho, é um mecanismo. De minha parte me coloco à disposição para apresentar emendas objetivando projetos específicos na área de ciência e tecnologia e inovação”, propôs Serafim.

Serafim concluiu sua apresentação afirmando que as academias de ensino não podem permanecer distantes da administração pública.

“A academia não pode estar dissociada, separada da administração. Isso é um terror. No passo que se estiver próxima, acompanhando, atenta às ferramentas e meios que garantam a preservação e fortalecimento da pesquisa no nosso estado, estaremos todos garantindo um futuro ligado à preservação da educação e do crescimento constante da ciência, área indispensável para quem quer um estado próspero”, concluiu Serafim.

Texto: Janaína Andrade

Fotos: Marcelo Araújo