“Para acabar com lixo nas ruas é preciso conscientização”, diz Serafim em fórum

O deputado Serafim Corrêa (PSB) disse que para acabar com o lixo nas ruas e igarapés é preciso a conscientização e engajamento da população. A afirmação foi feita durante Audiência do Fórum Amazonense por Logística Reversa na manhã desta terça-feira, 23, realizada na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), que trata sobre políticas públicas de resíduos sólidos e cria postos de coleta de materiais recicláveis em Manaus.

Quando prefeito de Manaus (2005-2008), Serafim contou, através da exposição de imagens, como surgiu o projeto do aterro sanitário, que contribui há mais de 10 anos para o descarte do lixo na capital.

“Esta uma foto que mostra 300 catadores na lixeira disputando lixo com outros catadores e urubus, no meio de tratores e outras máquinas. Por trás disso, tinha gente muito poderosa que controlava tudo de lá. Partimos, então, para fazermos uma coisa decente, que foi o aterro sanitário. Esse assunto, há 15 anos, só tinha preocupação o Ministério Público do Estado. Ótimo que hoje todos nós tenhamos essa consciência. Não tem essa história que joga do lixo lá fora. O lixo está dentro do planeta. Nossos igarapés recebem uma quantidade enorme de lixo. É uma questão de falta de educação. As pessoas jogam geladeira, fogão nos rios, o que imaginar jogam”, explicou o deputado.

Serafim, que é presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Informática e Inovação (CCTEC), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), disse que pior do que Manaus, está a situação do interior do Estado.

“No interior, a situação é bem pior. Nenhum interior faz a finalização do lixo. Em Parintins, temos a Arena do Boi e do lado resíduos de lixo, e ninguém fala nada. Acontece que esse lixo invadiu os lençóis freáticos e contaminou a água no município. É algo lamentável”, explicou Serafim.

Fórum Amazonense por Logística Reversa

Durante o Fórum foi assinado um termo de compromisso para a criação de um posto de coleta de resíduos sólidos entre a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Supermercado Roma e Mercantil Nova Era e o Sindicato de Indústria de Bebidas em Geral do Amazonas.

Segundo o secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, o compromisso do governo do estado em relação aos catadores é regulamentar a política estadual de resíduos sólidos. “A lei sairá do papel”, destacou.

O Fórum objetiva discutir e promover medidas de reaproveitamento e adequada destinação resíduos sólidos, conforme previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010).

A legislação ambiental prevê responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos entre fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e titulares dos serviços de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos.

A iniciativa é dos Ministérios Públicos Federal, do Estado e de Contas do Amazonas.

Texto: Luana Dávila
Fotos: Marcelo Araújo