“O grande desafio é casar as técnicas da contabilidade com o mundo digital”, diz Serafim em audiência

“O grande desafio é casar as técnicas da contabilidade com o mundo digital”, diz Serafim em audiência

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) comemorou o Dia do Profissional de Contabilidade com uma Sessão Especial, na tarde desta terça-feira (16), realizado no dia 25 de abril. O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), autor da propositura, disse que o grande desafio é casar as técnicas da contabilidade com o mundo digital.

“No momento, mais do que nunca, o mundo precisa da contabilidade, o mundo precisa saber da verdade, saber da transparência. O grande desafio é casar todas as técnicas contábeis com o mundo digital. O governo Federal e os tribunais superiores saíram na frente, mas a sociedade ficou atrás e, hoje, o que vejo e assisto nos aspectos da contabilidade pública é que os prefeitos do interior não conseguem responder às demandas do governo federal através da via digital, exatamente porque a realidade não está dentro dos currículos das nossas escolas e nem das nossas universidades”, explicou Serafim.

“Esse desafio é infinitamente maior para o profissional da contabilidade já em uma certa idade, que tem dificuldade de alimentar os dados do governo federal, porque viemos da máquina de escrever. Vivemos no mundo dos aplicativos, onde tudo se resolve a partir dos celulares. É óbvio que existe um choque de gerações. Tem uma faixa que não consegue e outra que consegue acompanhar. E a geração jovem, vem com todas as técnicas para acompanhar. Na grande verdade, na área da contabilidade, nós temos pouquíssimos profissionais. Esse é um reclamo dos prefeitos, da sociedade. Por exemplo, a contabilidade da previdência é essa mesma? Temos informações de todos os lados. Quero prestar as minhas homenagens a esse profissional, principalmente no mês de abril, onde têm que entregar o imposto de renda”, concluiu Serafim.

Conselho Regional de Contabilidade

Segundo o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Amazonas (CRC-AM), Manoel Carlos Júnior, a classe contábil recebe a homenagem com alegria.
“O Conselho recebe com muita alegria o reconhecimento e a deferência do deputado Serafim Corrêa que, por iniciativa própria resolveu homenagear a nossa classe. Agradeço ao deputado Serafim, em nome  toda a classe contábil do nosso estado”, agradeceu o presidente, enfatizando que a entidade completará 69 anos em 2019.

Manoel Júnior ainda disse que a profissão contábil passará a mudar com o avanço da indústria 4.0, onde o contador passará a ser um assessor gestor, apresentando relatórios, mantendo a empresa transparente.
“Hoje, o maior desafio não só na profissão contábil, mas em todas as profissões, é a revolução 4.0, que vai mudar a forma de fazer o trabalho contábil, ou seja, não haverá mais aquele trabalho repetitivo. O contador vai passar a exercer a função de assessor empresarial, participando de decisões, apresentando relatórios, para o empresário saber exatamente como está a saúde financeira da empresa. É o profissional da transparência, que vai colaborar no combate contra a corrupção”, explicou.
No Conselho Regional de Contabilidade do Amazonas existem 7.100 contabilistas e no Brasil existem 524 mil profissionais.

Academia Amazonense de Contabilidade 

O presidente da Academia Amazonense de Ciências Contábeis do Amazonas, Arminio Pontes, disse que as ciências contábeis são necessárias para melhorar as instituições.
“Para nós é uma grande honra essa homenagem do deputado Serafim Corrêa, o que  mostra que ele está antenado em relação a importância e o valor do profissional  da contabilidade para a sociedade. O Brasil passa por um processo em  que há uma necessidade de melhorar o funcionamento dessas instituições e parte dessa melhora está na estrutura contábil dessas instituições. Estamos nos mobilizando para lançar uma revista sobre ciências contábeis ainda esse ano, trazendo publicações científicas”, disse o presidente.

A vice-presidente de Controle Interno do Conselho Federal de Contabilidade, Lucilene Viana, destacou a necessidade da formação de profissionais qualificados.
“Trabalho muito na questão do empoderamento do profissional, visando a melhor qualificação para o mundo tecnológica. A profissão do contabilista não vai acabar”, disse Viana.

Texto: Luana Dávila

Foto: Marcelo Araújo