Deputados federais Alessandro Molon e Aliel Machado formalizam filiação ao PSB

Deputados federais Alessandro Molon e Aliel Machado formalizam filiação ao PSB

Foto: Humberto Pradera

 

 

Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) assinaram nesta terça-feira (27) ficha de filiação ao PSB, em ato que reuniu governadores, parlamentares e representantes de segmentos sociais, na sede nacional do partido, em Brasília.

Em sua saudação, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse que os dois parlamentares têm trajetórias admiráveis no Parlamento, que representam uma necessária renovação da política, e que chegam ao partido no momento do “reencontro do PSB com a sua identidade e história”.

“Nesses 70 anos do partido, recebemos dois grandes presentes que nos animam a sonhar juntos com dias diferentes e melhores para o nosso país”, afirmou, referindo-se aos dois novos filiados.

Os novos filiados tiveram suas fichas abonadas por Siqueira, pelos governadores e vice-presidentes do partido Ricardo Coutinho (PB), Rodrigo Rollemberg (DF) e Paulo Câmara (PE), além do presidente do PSB-RJ, deputado federal Hugo Leal, e do deputado federal Luciano Ducci (PR).

Também estiveram presentes os líderes do PSB no Senado, Lídice da Mata (BA) e na Câmara, Júlio Delgado (MG), os senadores João Capiberibe (AP) e Elber Batalha (SE)representantes de partidos socialistas latino-americanos que vieram ao Brasil para participar do XIV Congresso Nacional do PSB.

Siqueira fez questão de lembrar líderes históricos que conduziram o partido na defesa dos interesses nacionais e populares. “O PSB só tem um caminho, que vem desde a trajetória de nossos antecessores. Ninguém tem o direito de desvirtuar essa trajetória, que tem objetivos claros”, afirmou, citando João Mangabeira, Jamil Haddad, Miguel Arraes, Roberto Amaral e Eduardo Campos.

Ele lembrou a luta de Arraes contra as forças conservadoras. “Eu tive um grande professor nesse partido, que foi Miguel Arraes de Alencar. Uma pessoa que em nenhum momento claudicou, mesmo no auge do liberalismo, sob o governo de Fernando Henrique Cardoso”, assinalou.

Siqueira criticou o governo de Michel Temer e reafirmou a oposição às suas propostas. “Por sorte, e por nossa resistência, a reforma da Previdência foi derrotada. A nossa digital está nela”, afirmou.

“O PSB tem cara, tem história e não abrirá mão dela, da sua identidade política e programática”, concluiu.

Alessandro Molon agradeceu a acolhida, elogiou os movimentos sociais do PSB e os governos estaduais do partido.

O deputado destacou a “coragem” do PSB em resgatar a sua história e adotar posição “clara” diante das reformas trabalhista e previdenciária.

“Enfrentar o brutal problema das desigualdades sociais talvez seja o maior dos desafios dos partidos e o PSB demonstrou essa disposição, quando firmou posição clara e indubitável contra a reforma trabalhista e da Previdência. E, por isso, a nossa escolha. A nossa escolha não é fruto do acaso”, afirmou.

Em discurso emocionado, Aliel Machado ressaltou a sua trajetória de vida e política e declarou sua admiração pelo PSB, “um partido que luta e trabalha pelos mais necessitados”. “É um sonho de vida que estou realizando hoje. Venho como soldado disposto a lutar pelas transformações que o nosso país precisa”, disse.

Alessandro Molon

DSC_3515

Foto: Humberto Pradera

Natural de Belo Horizonte, Molon cresceu, estudou e ingressou na política ainda jovem, no Rio de Janeiro.

Formou-se na Universidade Federal Fluminense em História, disciplina que ministrou na rede pública de ensino, e em Direito, pela Pontifícia Universidade Católica, onde atualmente dá aulas sobre processo legislativo.

Em seu primeiro mandato como deputado federal, foi o relator e o principal articulador da aprovação do Marco Civil da Internet, considerado por especialistas uma das legislações mais avançadas do mundo.

O mandato do deputado também é marcado pela defesa dos royalties do petróleo do Rio de Janeiro, a luta contra o trabalho escravo e a garantia do acesso à Justiça, por meio do fortalecimento da Defensoria Pública.

Foi idealizador de proposta que serviu de inspiração para a lei que destinou mais R$ 200 bilhões para a educação com o Fundo Social do Pré-Sal.

Foi reeleito em 2014 a deputado federal com a maior votação da coligação na qual concorreu.

Exerceu duas legislaturas, entre 2003 e 2011, como deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Na Alerj, presidiu a Comissão de Direitos Humanos, onde denunciou casos de tortura, extermínios entre outras violações aos direitos humanos, e a Comissão de Cultural, na qual enfrentou e derrotou a tentativa de privatização do Theatro Municipal.

Aliel Machado

DSC_3575

Foto: Humberto Pradera

Aliel Machado nasceu em Ponta Grossa, no Paraná. De família humilde, foi engraxate ainda na infância.

No ensino médio, militou na União da Juventude Socialista (UJS) e coordenou manifestações pela melhoria do transporte público da cidade.

Coordenou e promoveu diversas atividades esportivas em seu Estado pelo Paraná Esportes, ligado ao governo do Paraná.

Eleito vereador em 2012, presidiu a Câmara municipal de Ponta Grossa, sendo o político mais jovem a ocupar o cargo. Durante sua gestão na Casa, combateu a corrupção e defendeu a transparência no poder Legislativo.

Em 2015 elegeu-se o deputado federal mais jovem do Estado, com apenas 25 anos. Foi o parlamentar mais votado da história em Ponta Grossa.

Em Brasília, na Câmara dos Deputados, é relator da Comissão Especial que revisa as medidas educativas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Na Casa, Aliel votou contra a terceirização e reforma trabalhista, aprovadas no ano passado, e manifestou-se contrário à reforma da Previdência.

Confira as fotos do ato de filiação no Flickr do PSB:

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional