A verdadeira razão da “briga” entre Temer e Maia, o novo Fundo Eleitoral. Entenda lendo abaixo.

Partido que ficar com deputados descontentes do PSB poderá levar R$ 38 mi

Rodrigo Maia e Michel Temer disputam os congressistas

Dinheiro sairia de novo fundo eleitoral de R$ 4 bilhões

Presidente Michel Temer participa da cerimonia em comemoração ao Dia do Meio Ambiente. Participaram os ministros Sarney Filho (Meio Ambiente), ELiseu Padilha (Casa Civil) e Aloysio Nunes (MRE), deputado Rodrigo Maia. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Rodrigo Maia e Michel Temer tiveram 1 atrito por causa da disputa pelos possíveis dissidentes Sérgio Lima/Poder360

Há outro motivo por trás da disputa entre o PMDB e o DEM pela filiação de congressistas do PSB, além do fortalecimento da candidatura do presidente da Câmara ao comando do Planalto. Cada deputado titular pode render R$ 2,38 milhões para a sigla a que pertence, caso seja aprovado 1 “Fundo Eleitoral”.

proposta é que o novo fundo tenha cerca de R$ 4 bilhões. A ideia está sendo formatada pelo relator da reforma política, deputado Vicente Cândido (PT-SP), e pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).

slash-corrigido

O pulo do gato: dar 34% da cifra de acordo com o tamanho de cada bancada até o final deste ano. A regra atual determina que dinheiro público em eleição deve ser distribuído considerando as bancadas da última eleição (no caso, a de 2014).

O valor da bancada do PSB

A turma dos descontentes no PSB pode chegar a 16 deputados. Pensam em sair do partido. Se migrarem, querem ir juntos para uma outra sigla. Levariam até R$ 38 milhões para a nova legenda.

Mais R$ 13,2 milhões

Na proposta do fundo eleitoral, cada senador representa uma fatia de R$ 6,6 milhões para a sigla. No PSB, Roberto Rocha (MA) e Fernando Bezerra Coelho (PE) também estão em conflito com a direção nacional. Entraram, portanto, na mira do PMDB, do DEM e de outras legendas.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados em A verdadeira razão da “briga” entre Temer e Maia, o novo Fundo Eleitoral. Entenda lendo abaixo.

Menos burocracia: Decreto dispensa reconhecimento de firma em órgãos federais

Do CONJUR:

O reconhecimento de firma de documentos a serem entregues em órgãos públicos federais só será necessário se houver dúvida quanto à autenticidade ou previsão legal das informações. A medida foi oficializada nesta terça-feira (18/7) pelo Decreto 9.094/2017, publicado no Diário Oficial da União.

Norma define que só será necessário autenticar documentos se houver dúvidas sobre informações nele prestadas.
Reprodução

“Exceto se existir dúvida fundada quanto à autenticidade ou previsão legal, fica dispensado o reconhecimento de firma e a autenticação de cópia dos documentos expedidos no País e destinados a fazer prova junto a órgãos e entidades do Poder Executivo federal”, prevê o dispositivo em seu artigo 9º.

Outra mudança é que a apresentação de documentos poderá ser feita por meio de cópia autenticada não sendo necessária a conferência com o original.

A autenticação de cópia de documentos, especifica a norma, poderá ser feita pelo próprio servidor público que receber a documentação, a partir do documento original. Em caso de falsificação de informações, continua, serão adotadas medidas administrativas, civis e penais.

Comentário meu: Boa ideia que bem poderia ser aproveitada pelo Governo do Estado e pelas prefeituras municipais.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados em Menos burocracia: Decreto dispensa reconhecimento de firma em órgãos federais

NOTA DA SECRETARIA NACIONAL DE MULHERES DO PSB

PELA, IMEDIATA, SAÍDA DA DEPUTADA TEREZA CRISTINA/MS DAS FILEIRAS SOCIALISTAS.
“Nós estamos conversando com o DEM, conversando com o presidente Rodrigo Maia e também aventou-se, aqui, a possibilidade da gente ir pro PMDB [sic]”, Deputada Tereza Cristina /MS.

Essa declaração, transcrita literalmente, já diz tudo. Nós, mulheres socialistas, da Secretaria Nacional de Mulheres do PSB, consideramos uma desmoralização das mulheres socialistas, de esquerda, que prezam pelos princípios, Estatuto e Regimento do nosso Partido Socialista Brasileiro, que completa 70 anos em agosto desse ano. São 70 anos de história política respeitável e de luta partidária pelo povo brasileiro.

Não é possível que tenhamos que assistir a esse achincalhamento, a essa situação venal, a essa barganha desrespeitosa. Nós, mulheres do PSB, todos nós socialistas, eleitos ou não, devemos nos pautar e nos mover por causas que expressem o nosso programa e dignifique nossa história. Portanto, consideramos insustentável a permanência no Partido de quem não pensa e nem age conduzida por esses padrões, a exemplo da deputada Tereza Cristina e, principalmente, na condição de líder.

Exigimos que a pessoa em questão não espere o processo de expulsão por meio da representação no Conselho de Ética e que tenha a dignidade de deixar o PSB, antecipando-se assim a mais essa situação de desmoralização pública.

Compreendemos, defendemos e respeitamos as diferenças e, que cada um tenha ideias políticas diferentes, pensamentos diferentes e, até algumas bandeiras próprias, mas os princípios partidários são intocáveis, são linhas que conduzem e norteiam rigidamente o pensamento e caminho de lutas do PSB, não cabendo condutas e princípios divergentes que afrontem esse pilar.

Por isso mesmo, entendemos que  a deputada exerça seu mandato individualista, represente os interesses da bancada ruralista e seu estilo próprio e nada socialista em um partido que aprove essa espécie de prática política. Que ela lute por isso. Mas não aqui, em um partido verdadeiramente socialista.

Executiva Nacional de Mulheres do PSB

Dora Pires PSB/PE

Secretária Nacional

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados em NOTA DA SECRETARIA NACIONAL DE MULHERES DO PSB

Eleição sem ônibus de graça

A eleição deste ano promete ter, por razões óbvias, uma das maiores abstenções de todos os tempos. Tanto na capital quanto no interior.

Na capital não haverá ônibus de graça. A justificativa faz sentido. Quando foi feita a biometria, a Justiça Eleitoral procurou localizar os eleitores em distancias de menos de 500 metros de suas casas. Antes o pretexto é que haviam muitas mudanças. Havia controvérsias, porque de uma forma ou de outra o poder público municipal pagava. E outro porque, em verdade, virava uma festa.

No interior, uma parcela grande dos eleitores nem sabe que haverá eleição.

Faltam 15 dias para o fim da propaganda, muito pouco tempo para motivar o eleitorado.

Vamos aguardar e conferir.

 

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados em Eleição sem ônibus de graça

SELIC vai cair.

A Dívida Pública brasileira é de 3 trilhões, 240 bilhões. Sobre ela pagamos juros da Taxa Selic que é resultado da soma da inflação mais a taxa de juros real. A conta de juros anual é de mais de 300 bilhões de reais, o equivalente a vinte anos de orçamento do Estado do Amazonas.

A inflação, que ano passado passou de 10%, hoje está em 4,08%, nos últimos doze meses. Quando alcançou os dois dígitos, a taxa SELIC foi além dos 14%. Ou seja, em números redondos, 10% de inflação mais 4% de juros reais.

A Taxa SELIC hoje é de 10,25%. Ora, se a inflação é de 4,08% temos uma taxa real de mais de 6%, uma das mais altas do mundo, senão é a maior. A tendência é que na próxima reunião do COPOM, daqui a uma semana, ela caia pelo menos um ponto percentual, ou seja, vá para 9,25%.

E até o final do ano chegue 8%, sendo 4% de inflação e 4% de taxa real de juros.

Isso, no entanto, é um mero prognóstico de economista da planície. Vamos ver o que decidem os economistas do planalto.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados em SELIC vai cair.