Reflexão: Justiça se faz assim?

Nota do CNJ divulgada no seu site (clique aqui para ler a íntegra) sobre o mutirão carcerário revela um dado que merece de todos nós uma profunda reflexão. De 186 processos examinados 68 presos foram soltos porque estavam presos ilegalmente.

Isso nos remete a duas conclusões bem rápidas. A primeira, nessa proporção, como a população carcerária é de 4.163 presos, ao final do mutirão, 1.521 serão soltos porque estão presos ilegalmente. A segunda, será que um cidadão que é preso e fica preso além do que estabelece a lei, vai voltar para a sociedade recuperado? Ou será que não vai voltar revoltado, e portanto, pior do que entrou?

É a reflexão que cada um de nós tem que fazer.

2 comments

  1. Bom Dia Prefeito,
    É o que também questiono. As vezes, queremos ver seres humanos trucidados, sem atenarmos para este tipo de morosidade que ocorre no poder judiciário. Infelizmente não tínhamos a menor idéia do que ocorria naquele poder.
    Hoje pela manhã, ouvi na rádio que o ministro do supremo gilmar mendes (minúsculo de propósito) tomou uma decisão um tanto quanto estranha e rápida demais em relação a meia passagem dos estudantes de Manaus.
    Processos que poderiam recolocar um presidiário de volta à sociedade, demora anos para ser resolvido e em outros casos que podem ir mais à frente a justiça é rapidíssima.

  2. No Brasil o judiciário não passa do órgão de proteção dos ricos e poderosos! Eles pagam menos impostos do que os pobres, mesmo assim sonegam mais, muitos são corruptos e corruptores, e nunca vão presos, graças ao judiciário controlado por eles! Por enquanto, justiça ainda é um sonho muito distante para os brasileiros!

Comments are closed.