PSB e Fundação João Mangabeira promovem debate sobre a reforma da previdência

Sociedade e filiados participaram no sábado (04/05), na sede do Partido Socialista Brasileiro (PSB) Amazonas, de um debate organizado pela Fundação João Mangabeira em Manaus sobre a Reforma da Previdência.

O governo federal envio a PEC 06/2019 e o projeto está na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) na Câmara Federal, em Brasília-DF.

Com o tema “Previdência Social Pós-Constituinte”, o deputado Serafim Corrêa (PSB) abordou aspectos históricos, mitos e novidades que foram feitas ao longo do tempo. O tempo de vida (média) do trabalhador e os direitos adquiridos foram destaque na apresentação, além das novidades como o “e-Social” e o aplicativo “Meu INSS”.

“É obrigação do partido passar essas informações para a sociedade. Existem alguns mitos que precisam ser quebrados. Com a desinformação, a reforma que prejudica a grande maioria da população poderá passar batida e depois, não tem jeito.”, disse Serafim.

O deputado também destacou a importância de cada cidadão saber consultar o seu CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), onde é possível visualizar a sua vida previdenciária de forma simples e rápida, usando o aplicativo “Meu INSS”, disponível nas lojas Android e IOS.

“A nossa posição partidária é fechar a questão contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo federal. Ela é essencialmente monetarista, ela está visando apenas o dinheiro e mexe com a vida das pessoas que já trabalharam por muito tempo”, alertou o deputado.

A apresentação feita está disponível para download através do link: https://www.blogdosarafa.com.br/?page_id=28107

Também presente no debate, a advogada Denise Coelho alertou sobre a questão dos aposentados rurais. “Nem todo município amazonense tem um posto do INSS, e com essa reforma, os habitantes rurais terão dificuldades em dar entrada na sua aposentadoria, tendo que apresentar as contribuições para provar que merecem a aposentadoria. Isso é preocupante e tem que ser levantado pela nossa bancada”, disse Denise.

Para Joaquim Lucena, ex-vereador e líder sindical, a grande preocupação é o cidadão de baixa renda. “O tempo de trabalho é algo que pode pesar muito nessa reforma, além do tempo de serviço que vai aumentar e penalizar as pessoas que ganham até três salários. Isso é lamentável”, afirmou Joaquim.

O presidente da Fundação João Mangabeira no Amazonas, Alexandre Barbosa, disse que o objetivo do debate foi alcançado e que outros serão programadas até que o projeto chegue para votação na Câmara Federal. “Informar o nosso filiado e os trabalhadores de modo geral foi um dos objetivos do debate que não para por aqui. Foi esclarecedora, o deputado Serafim Corrêa está de parabéns pela explicação. Vamos continuar fazendo esse tipo de debate até que o projeto seja votado. Do jeito que a reforma está sendo empurrada, essa reforma, não!”, disse Alexandre.

O Partido Socialista Brasileiro lançará no próximo dia 08/05 (quarta-feira) uma séria de vídeos e artes digitais da campanha ESSA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO, que tem como objetivo alertar e informar o cidadão brasileiro sobre o projeto.