Proposta de reajuste para professores é rebatida por deputado com base no Fundeb

Proposta de reajuste para professores é rebatida por deputado com base no Fundeb

Fonte: Redação do portal D24AM.COM

Para o deputado Serafim Corrêa (PSB), a correção deveria ser de 28% para os profissionais da educação, baseado no repasse do Fundeb

Manaus – O deputado Serafim Corrêa (PSB), rebateu a proposta do governo do Estado de reajuste de 8,17% para os professores. Para o parlamentar, a correção deveria ser de 28% para os profissionais da educação, baseado no repasse do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De acordo com o deputado, foi depositado na conta do Estado no primeiro bimestre, o montante de R$ 393,8 milhões. Hoje um professor com carga horária de 20 horas ganha R$ 1.634,75, segundo a Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

De acordo com Serafim Corrêa, com essa proposta, o salário dos professores irá para R$ 1.768,60. Mas esse reajuste, com base no aumento dos repasses do Fundeb, poderia ser de até 28,2%. Dessa forma o salário dos professores teria aumento de R$ 457,73 e iria para R$ 2.092,48.

“Se esse aumento fosse de 28%, eles receberiam bem acima de R$ 400 de aumento. A minha proposta é de que o governo reveja esse índice, porque 8,17% não vai resolver o problema, vai ao contrário – vai irritar ainda mais os professores”, avaliou Serafim.

Em 2017, o Estado recebeu, do Fundeb, R$ 267 milhões no primeiro bimestre. No mesmo período deste ano, o governo já recebeu R$ 393,8 milhões, o que representa um aumento de 47% em comparação ao ano anterior, citou o deputado. Do total dos recursos do Fundeb, o governo estadual poderia utilizar pelo menos 60% para destinar ao pagamento da remuneração dos profissionais do magistério da educação na rede pública de ensino.

“Está faltando conversa e diálogo aberto do governo. Ele (Amazonino) está numa postura muito equivocada, os tempos são outros. O governador Amazonino, com todo respeito que tenho a sua pessoa, está numa postura quase que imperial”, afirmou o deputado.

Foto: Sofia Lorrane

VEJA OS NÚMEROS DO FUNDEB ATÉ FEVEREIRO DE 2018: