O Nascimento e a morte dos jornais em Manaus

Nos últimos cinqüenta anos Manaus teve quinze jornais. Alguns que já existiam em 1959 morreram. Uns nasceram e continuam. Outros nasceram e morreram.

Em 1959, tínhamos sete jornais, sendo quatro matutinos: O JORNAL DO COMÉRCIO, O JORNAL, A CRÍTICA e O TRABALHISTA, e três vespertinos: A GAZETA, A TARDE e O DIÁRIO DA TARDE.

Nos anos sessenta nasceu A NOTÍCIA.

Em 1985 nasceu O DIÁRIO DO AMAZONAS e em 1987 surgiram O AMAZONAS EM TEMPO e O POVO DO AMAZONAS.

A partir daí, todos os que nasceram tiveram vida curta: FOLHA DA TARDE, JORNAL DO NORTE, O ESTADO DO AMAZONAS e o CORREIO AMAZONENSE.
Há uma coincidência na causa do desaparecimento dos jornais: ou eram de políticos ou tiveram dificuldades na sucessão de seus donos de uma geração para outra.

Hoje temos os quatro jornais impressos. O JORNAL DO COMÉRCIO, A CRÍTICA, O DIÁRIO DO AMAZONAS e O AMAZONAS EM TEMPO.

6 comments

  1. Infelizmente, temos quatro jornais impressos, mas nenhum de boa qualidade, imparcial, comprometido com a notícia. O melhor, talvez, seja o Diário. Não há um jornal independente, que não se curve aos interesses de políticos de moral pra lá de duvidosa. É por isso que, praticamente, só leio blogs, como o blog do sarafa, do holanda, etc.

    Gisele

  2. Caro Serafim, protesto.
    Você não incluiu na sua lista o maior jornal em venda do Norte e Nordeste e o 10º em circulação no País: DEZ Minutos.
    Solicito a inclusão.
    Um abraço.

  3. caro Márcio: antes de mais nada parabéns pelo sucesso do DEZ MINUTOS. No entanto, a nota considerou, vamos dizer assim, o jornal matriz. No caso a matriz do DEZ MINUTOS é o DIARIO DO AMAZONAS. O que não invalida o seu protesto. abs. Serafim

  4. Protesto contra o Márcio e contra o Serafim!

    O DEZ Minutos é do mesmo grupo do Diário, da Editora Ana Kássia, mas é um jornal como qualquer outro! Assim como o Meia Hora é do mesmo grupo do jornal O Dia e o Extra é do mesmo grupo de O Globo, ambos do Rio de Kaneiro. Um não anula o outro, pos tem tiragens diferentes.

    A circulação do DEZ minutos é a que mais cresce no País. Vende mais de 60 mil exemplares todos os dias.

    Abraço

  5. Caro Mario Adolfo Filho:

    Quando falei jornais, deveria ter falado empresas jornalisticas. OK?
    abs. Serafim

  6. Sarafa, você errou o nome do último jornal impresso: É Amazonas Em Tempo DE ELEIÇÕES.

Comments are closed.