‘Não faz sentido querer prorrogar mandatos de prefeitos e vereadores’, diz Serafim

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) criticou a proposta ainda defendida por um grupo de deputados federais que propõe a prorrogação dos mandatos de prefeitos e vereadores por mais dois anos, em razão da pandemia do novo coronavírus.

A medida, de acordo com Serafim, vai na contramão da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) aprovada nesta terça-feira, 23, pelo Senado, que adia as eleições municipais deste ano de outubro para novembro. O texto segue agora para a Câmara.

“O Senado foi muito rápido, muito sensato e no mesmo dia aprovou o 1º e o 2º turno e já enviou a PEC para a Câmara dos Deputados. Eu espero que haja bom senso da Câmara dos Deputados, que essa matéria seja logo resolvida e aprovada, pois existe um grupo de parlamentares (deputados federais) que quer forçar a prorrogação de mandatos de vereadores e de prefeitos por mais dois anos”, disse Serafim.

A declaração do presidente de Honra do PSB/AM foi dada durante discurso na sessão virtual desta quarta-feira, 24, da ALE-AM (Assembleia Legislativa do Estado).

“A democracia pressupõe eleições livres. Eleições em que o povo é chamado em se manifestar se elege e reelege este ou aquele político. Não faz sentido querer prorrogar mandatos, faz sentido adiar dentro do mesmo ano as eleições e é essa atitude de sensatez que espero que a Câmara tenha. Há um grupo de deputados que trabalham de modo não muito republicano e que querem tirar vantagem em um momento como esse”, alertou o deputado.

Se for aprovada também pela Câmara, a PEC segue para promulgação pelo Congresso, sem a necessidade de sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro. “Considero essa uma medida sensata, equilibrada, ponderada”, concluiu Serafim.