Marcelo Serafim: Pedofilia, parte II

Chamou-me atenção a frieza do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, que conduziu o seu depoimento, quando perguntado sobre os crimes de pedofilia e prostituição de menores, se reservando do direito constitucional de ficar calado, deixando claro para todos que o bordão do “quem cala consente” cabia-lhe como uma luva. O depoimento de Maria Lândia, mulher responsável por viabilizar os “bebezinhos” para Adail Pinheiro encheu o plenário de nojo, ao vermos a mãe, de uma criança de 14 anos se negando a colaborar com a justiça que quer vê-los punidos. Uma mãe, protegendo um molestador das inocências de Coari.


Trecho de “Pedofilia, parte II”, do deputado federal Marcelo Serafim (PSB), publicado originalmente no jornal Dez Minutos. Clique aqui para ler a íntegra do artigo.

4 comments

  1. Eu como mãe fiquei muito feliz em saber que v.excelencia acompanhou de perto essa situação que está encomodando a anos minha terra,pos aqui nós não temos voz nem vez,não podemos falar nem sobre o assunto,porque se alguem ligado a eles escutar,vão correndo contar, e no outro dia se for funcionario já estar de conta batida,só quem mora aqui é quem sabe.Peço pelo amor de Deus que continue acompanhando esse caso,para que esses pedofilos e corruptos possam ir para a cadeia.Quem também deveria está acompanhando esse caso de perto era o Deputado Estadual Jose Lobo,que foi eleito com voto desse povo,mas parece que tem estindo de tartaruga quando ver a coisa feia se recolhe para dentro de seu casco,ou talvez tenha algum dedinho nessa historia?

  2. I Timóteo 6 – 10 Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.

    Se não fosse o Adail Pinheiro ex-prefeito de um município que mais recebe recursos financeiros e fosse uma pessoa sem recursos financeiros isto é um pobre já estaria na cadeia e em conseqüência disso já teria virado a diversão dos presos como mulher, esta é a lei das cadeias para estupradores e pedófilos.

  3. Informarei meu email quando vocês tirarem o poder desse porco. Desculpem-me os porcos. Estou falando de Adail Pinheiro. Eis o motivo pelo qual não forneço meu email.
    A literatura Amazonense está repleta de romances que falam do auge da borracha. Recordo-me de uma. Áspero Chão de STA. RITA de Arthur Engrácio ministrada pelo meu professor de Lingua Portuguesa.
    O livro conta como os seringueiros de STA. RITA eram mal tratados e explorados. Sua conta no caderninho não conseguiam pagar. Suas filhas eram violentadas e desvirginadas pelo dono do seringal. Suas familias eram perseguidas e matava outras familias para crescer seu império, tomando suas terras e suas vidas. Tudo isso acontecia nos distantes seringais, onde não tinha lei. Isso no período de 1890 a 1920 aproximadamente.
    Agora façamos uma breve comparação na atual (2009) administração de Coari que já extende-se há oito anos. a Petrobras trouxe o progresso para esse município e junto os aventureiros vorax que estão lapidando o patrimônio do Municipio, não projetando o futuro negro dessa cidade. Como lembra Marcio Souza. no livro “expressão Amazonense” que narra com excelência o apce e a decadência do Amazonas que representava 40%da economia brasileira,a exemplo da cidade de Itacoatiara de população de 2.000 habitantes que passou a 300 habit. depois da derrocada da borracha. Futuro negro porque não está sendo preparada para a saída das firmas que estão aquecendo a economia do municipio. O governo atual não tem projeto para uma outra atividade econòmica, seu mentor (Adail Pinheiro) estava mais preocupado em guarda dinheiro nos tetos e paraedes de suas casas e por esse motivo o atual prefeito não aprendeu nada. Por um simples motivo, seu mentor estava preocupado em fazer o que faziam os coronéis de barranco, os seringalistas que sangravam as florestas e não preocupavam-se com o futuro do nosso Estado. Sua atividade mais assidua era desvirginar as filhas de seus empregados. Corrompendo os pais para comenter isto. Alguns ainda dizem: “Elas foram porque quizeram”, argumento falho pois qualquer criança pode ser influenciar pelos seus pais,:aqueles que deveriam protegê-las, jogaram-nas ao homem mais repugnante da cidade.
    Outro fato inojador, trata-se da impresna local. Esta deixa claro o sentimento de abandono das autoridades, pois o que é dito nas transmissões ultrapassa qualquer sentido de decência. Não se pode chamar o que é praticado apenas de “puxassaquismo”, pois reproduzem as caracteristicas mais abomináveis do ser humano. Isto é que está aflorando em Coari, o PIOR DO SER HUMANO. Por favor, alguém cale pelo menos Valcione Tavares.
    Essas breves palavras não contemplam a realidade da atual situação dessa bela cidade, mas serve de alerta e enfatizar que eles vieram para roubar, corromper,matar e violentar. Outrora, coronel de Barranco. Hoje, “ex-prefeito” de Coari.

  4. Fico feliz em saber que existem pessoas como vc em coari. Vou repassar seu comentário ao Senador Magno Malta. Abraços,

    Marcelo

Comments are closed.