Ariaú: Bom senso fará bem

A Folha On-line, conforme você lerá abaixo, traz matéria sobre a ação do IPAAM junto ao Hotel Ariau na qual identificou situações que agridem o meio ambiente e que não foram sanadas pela direção do hotel, apesar de haver se comprometido a fazê-lo.

O empresário Francisco Ritta Bernardino é um empreendedor. Merece o reconhecimento de todos pela iniciativa de ter construído vinte anos atrás o Hotel de Selva Ariau, conhecido no mundo todo, e ter dado início de forma mais organizada ao turismo ecológico. Até por isso não pode deixar que problemas de agressão ao meio ambiente, que são sérios, e que podem ser sanados com baixo custo ante a magnitude do empreendimento como um todo arranhem a imagem que construiu ao longo dos anos.

É hora de o hotel fazer do limão uma limonada. As falhas apresentadas podem e devem ser rapidamente sanadas.

O IPAAM fez a sua parte. Parabéns.

Se o hotel fizer a sua, todos ganharão: o turismo ecológico, os hóspedes, o meio ambiente, mas, sobretudo, o hotel em si.

Uma pequena dose de bom senso fará bem a todos.

Clique aqui e leia a matéria da Folha On-line.

3 comments

  1. O Ariaú Towers surgiu de uma conversa entre Dr. Francisco Rita Bernardino e o famoso oceanógrafo francês Jacques Cousteau em visita ao Amazonas em 1982 na oportunidade os dois conversavam sobre a Amazônia, preservação e uso da floresta, preocupados com o uso desordenado dos recursos naturais pelo homem e a constante degradação do Meio Ambiente responsáveis por acelerar a degradação do uso das reservas naturais como água, solo, ar, etc, comprometendo as futuras gerações.

    Portanto, principal vendido pelo Hotel em todo o mundo sempre foi a natureza e sendo o proprietário do Hotel o Sr. Rita Bernardino homem de reconhecida visão empresarial não sanar as irregularidades apontadas pelo IPAAM seria o mesmo que dar um tiro no pé, inclusive a meu ver seria politicamente correto e uma grande estratégia de Marketing para o Hotel fazer parceria permanente com o IPAAM.

  2. É POR ISSO QUE DESAMINA FAZER INVESTIMENTOS DE MÉDIO E GRANDE PORTE NO “SANTUÁRIO” AMAZÔNIA, PRINCIPALMENTE, SE O EMPREENDEDOR FOR AMAZONENSE.
    O RITA BERNARDINO É UM EMPRESÁRIO PERSEVERANTE E FAZ O QUE PODE PARA MANTER SEU HOTEL DE SELVA. NÃO DEVE SER MUITO FÁCIL CONSERVÁ-LO DENTRO DAS REGRAS DO IPAAM TENDO EM VISTA A SUA LOCALIDADE E OS RECURSOS HUMANOS LOCAIS DE FORMAÇÃO PRECÁRIA.

    SE COBRAM A LOCALIZAÇÃO IDEAL DA SÁIDA DOS ESGOTOS PARA O ARIAÚ DEVEM , DE MANEIRA EQUIVALENTE, COBRAR DAS IMOBILIÁRIAS QUE CONSTROEM NOS ARREDORES DO BAIRRO DE ADRIANÓPOLIS DESPEJANDO DEJETOS NOS NOSSOS IGARAPÉS.

    RESISTE RITA BERNARDINO MAS ESTA INVESTIDA PORQUE NOS PRECISAMOS DE VOCÊ!

  3. O Sr. Rita Bernardino, se é mesmo um empresário de visão respeitará as determinações do IPAAM ao invés de “resistir” a elas. Quanto ao despejo de dejetos em igarapés, realmete é gravíssimo este crime, cabe a atuação severa da SEDEMA e do Ministério Público Estadual promovendo uma ação civil pública para adequação e reparação dos danos ambientais.

Comments are closed.