Serafim comenta acordo entre Mercosul e União Europeia

“Depois de vinte anos, o acordo de livre comércio fechado entre o Mercosul (Mercado Comum do Cone Sul) e a União Europeia, na última sexta-feira, 28, vai ser muito bom para o Brasil”.

A declaração foi dada pelo Deputado Serafim na tribuna da Assembleia, na manhã desta terça-feira, 02 de julho. Para Serafim, esse acordo é bom para todos.

“Isso significa uma vitória daqueles que, dentro do governo federal, trabalhavam no sentido de que a globalização ocorreu e ela é irreversível, em contrapartida daqueles que entendem que o Brasil deve ficar isolado. Vamos vender muito mais produtos”,  disse o deputado que destacou a influência positiva de dois integrantes do governo federal.

“A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que é do agronegócio e conhece o mercado internacional como poucos, foi fundamental nessa negociação. O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, idem. Ele foi um excelente condutor. Se o Brasil não houvesse atendido ao que estavam pedindo, seria muito pior para nós. O acordo passa a valer depois da homologação pelo Congresso Nacional, o que deve levar uns dois anos. Espero que isso ocorra antes”, finalizou o parlamentar.

O Ministério da Economia espera que o pacto entre os dois blocos possa gerar um incremento de até US$ 125 bilhões, quando considera a redução das barreiras não tarifárias e  a alta projetada na produtividade total dos fatores de produção. Também existe uma expectativa de US$ 113 bilhões em investimentos. O acordo, segundo especialistas, também deve impulsionar as exportações de produtos da União Europeia que até o momento enfrentam tarifas elevadas e até proibitivas no Brasil, como automóveis, autopeças, produtos químicos e farmacêuticos, vestuário, calçados e tecidos.