Questão ambiental transcende fronteiras

A questão ambiental hoje transcende os limites dos estados nacionais. Essa é uma realidade que todos temos que ter muito claro. Transcrevo do Blog VERDE a nota abaixo, que mostra o poder de fogo dos ambientalistas:

Bird rescinde contrato com frigorífico Bertin

Após três anos de pressão, a ONG Amigos da Terra – Amazônia Brasileira conseguiu que a International Finance Corporation (IFC), braço para setor privado do Banco Mundial (Bird), voltasse atrás em sua decisão de financiar a expansão na Amazônia do frigorífico Bertin.

Fontes internas do IFC, em Washington, confirmaram ontem, à noite, que o Bird decidiu cancelar o contrato com o frigorífico, o maior exportador do Brasil e segunda empresa do setor no mundo.

O Bird vai solicitar ainda o imediato pagamento do valor ainda pendente, equivalente a US$ 30 milhões. O financiamento total foi de US$ 90 milhões.

O banco já convocou reunião para avaliar os próximos passos, o que deve ocorrer no final do mês.

Desde 2006 que a ONG Amigos da Terra vem mantendo o IFC informado sobre os graves impactos socioambientais que o projeto de expansão do frigorífico Bertin ocasionaria na região.

Todas as denúncias feitas pela ONG se confirmaram, inclusive aquela em que apontava que o frigorífico, através da sua unidade de Tucumã, continuava comprando gado da região do São Félix do Xingu, algo que contrariava um compromisso assumido com a IFC em janeiro de 2008.

O frigorífico Bertin não estava na mira apenas da ONG Amigos da Terra. A Greenpeace divulgou há duas semanas relatório, no qual o nome da empresa é citado várias vezes, que apontava o envolvimento de elos importantes da cadeia produtiva da carne na destruição das florestas.

Como conseqüência do relatório da Greenpeace, o Ministério Público Federal (MPF) do Pará acabou denunciando, em ação cível pública, que grandes redes de supermercados estavam contribuindo para a destruição das florestas no estado. No final da última semana, Pão de Açúcar, Wal-Mart e Carrefour cancelaram contratos com frigoríficos da região.

_ Parabenizamos o IFC pela decisão e esperamos que isso sirva de lição no futuro. Agora o importante é que o BNDES faça o mesmo: como pode um banco público seguir sócio de uma empresa com tamanhos passivos? Na segunda-feira solicitaremos a inclusão dos financiadores no pólo passivo das ações que estão correndo na Justiça Federal _ antecipou o diretor de Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, Roberto Smeraldi.

Em 2008, o BNDES não só financiou a Bertin com mais de R$ 2,5 bilhões como comprou participação acionária na empresa.

Para saber mais, clique aqui.

http://oglobo.globo.com/blogs/blogverde/#195386

One comment

  1. As defesas ambientais do nosso pais, pelo visto so acontece pelos estrangeiros. Pois o que se ve é descaso por parte dos nossos representantes qdo o assunto é meio ambiente.
    Ainda nao vi nenhuma politica agressiva, preventiva e preservativa do meio ambiente.
    Infelizmente, o meio ambiente nao é levado a serio nesse pais.´
    O que vem em primeiro lugar é o lucro.
    Quem irao sofrer as consequencias sao as crianças de hoje.

Comments are closed.