Pedro Parente pede demissão da presidência da Petrobras

Pedro Parente pede demissão da presidência da Petrobras

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (1º), informou a petroleira. O executivo deixa o comando da estatal exatamente dois anos após sua posse, em 1º de junho de 2016, no início do governo do presidente Michel Temer.

Após o anúncio, a Bolsa brasileira, a B3 (antiga Bovespa) suspendeu as negociações das ações da Petrobras.

A Petrobras informou que o conselho de administração da empresa vai se reunir para nomear um presidente interino ainda nesta sexta.

A saída de Parente acontece na esteira da greve dos caminhoneiros contra a disparada dos preços do diesel. A paralisação durou 11 dias e causou desabastecimento generalizado de produtos e serviços no país todo.