Eletrobras abre plano de demissão voluntária e espera 3.000 adesões

Eletrobras abre plano de demissão voluntária e espera 3.000 adesões

Fonte: Poder360

A Eletrobras anunciou nesta 2ª feira (26.mar.2018) a abertura de 1 PDV (Plano de Demissão Voluntária). A meta da empresa é o desligamento de 3.000 funcionários, o que resultaria uma economia de R$ 890 milhões por ano.

Além da própria Eletrobras, o PDV será implantado nas seguintes subsidiárias:

  • Furnas;
  • Eletronorte (Centrais Elétricas do Norte do Brasil);
  • Eletrosul;
  • Eletrobras Cepel (Centro de Pesquisas de Energia Elétrica);
  • CGTEE (Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica);
  • Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco);
  • Eletronuclear;
  • Amazonas GT.

De acordo com a Eletrobras, o PDV faz parte do plano diretor de negócios e gestão para o período 2018-2022 intitulado “Desafio 22: Excelência Sustentável”.

A adesão dos empregados ao PDV poderá ser feita até 27 de abril. Os desligamentos serão realizados em 8 etapas, de 30 de maio a 14 de dezembro de 2018.

Poderão aderir ao plano empregados que tenham, no mínimo, 10 anos de vínculo empregatício com a empresa.

Segundo a estatal, “a possibilidade de desligamento se dá pela crescente automação adotada nas empresas, na utilização de a sistema de gestão empresarial (ERP) unificado nas companhias e também da criação de um Centro de Serviços Compartilhados”.

A abertura do PDV ocorre em meio à tentativa de privatização da Eletrobras. O projeto está em discussão na Câmara.