Serafim pede melhorias na estrada que liga Manaus a Itacoatiara

“Eu sempre entendi que Itacoatiara tem uma posição privilegiada na questão portuária. Ela está num local estratégico, seja pela profundidade do rio naquela área, seja porque ela está bem na entrada do Madeira. A Petrobrás viu isso, fez lá um entreposto e é de lá que saem todos os derivados de combustíveis para Rondônia, além do escoamento de parte da soja”.

O pronunciamento do deputado Serafim foi nesta terça-feira, 11, a respeito das péssimas condições da AM-010, estrada que liga Manaus até o município de Itacoatiara, a 269 quilômetros da capital do Amazonas.  Um grupo de vereadores e moradores da Velha Serpa, esteve no plenário da Assembleia para denunciar a precária conservação  da via.

“Quero manifestar meu apoio aos amigos de Itacoatiara, ao deputado Cabo Maciel, que aqui representa aquele município, cumprimentar os vereadores na pessoa do Ary Neto, do Bosco e do  Raimundo Silva. Cumprimentar o deputado Josué neto que deferiu essa iniciativa, aos amigos , Lizete Abrahim, Mário Abrahim, pessoas muito amigas e a todos que moram na velha Serpa”, falou.

O deputado ainda disse que,   se o Brasil descobrisse esse novo caminho, a economia do município iria ter um ganho significativo.

 “Daria para economizar  U$ 30 dólares por  tonelada no frete, portanto, um ganho extra para o exportador “, enfatizou.

Mas, há o impasse da estrada, que ele entende, deva ser resolvido com uma solução drástica, com um grande investimento. Serafim defende até a duplicação da estrada.

“Este será o caminho natural para Boa Vista, em Roraima. Não só para o que vem de outros estados para Boa Vista, que desembarcaria em Itacoatiara e não em Manaus, como também a exportação do que sobra em Boa Vista, porque  eles tem muito peixe, arroz, começam a ser produtores de soja e integraria essa comunicação de Itacoatiara com Roraima. Então, manifesto o meu apoio ao povo daquela terra.  Manifesto o meu apoio ainda no sentido de que a estrada  receba um novo tratamento e que melhore a vida de Silves, Itapiranga, Urucará, de São Sebastião do Uatumã, de Urucurituba e de toda a região do Médio Solimões.”, concluiu.