Transporte Coletivo

O transporte coletivo em nossa cidade é sem dúvida alguma o maior desafio de todos os prefeitos de Manaus nos próximos 20 anos. Não é tarefa fácil, mas na campanha foi pintado de forma simples pelo então candidato Amazonino Mendes. Ele tentou de todas as formas minimizar os avanços obtidos durante os quatro anos de gestão do então prefeito Serafim Corrêa.

Quem não se lembra das filas quilométricas do SINETRAN que penalizavam milhares de estudantes todos os dias, eliminadas com o PASSA FÁCIL. Das Kombis que tornavam da Zona leste um território sem lei, causando sérios prejuízos para a população, substituídas pelos microônibus que hoje bem servem a zona mais populosa de nossa cidade. Isso sem falar na “Domingueira”, que proporciona até hoje passagens a R$ 1,00 aos domingos em nossa cidade.

Foram muitos avanços, mas precisamos de mais. Na ânsia de ganhar as eleições, o atual prefeito vendeu para vários segmentos a mesma mercadoria. Prometeu aos moto-taxistas a legalização do impossível, tendo em vista que essa medida é de iniciativa exclusiva do Congresso Nacional; prometeu aos Kombeiros da zona norte a liberação do ilegal; aos taxistas coibir os moto-taxistas; aos rodoviários fortalecer o transporte coletivo e aos estudantes, lutar pela manutenção dos direitos conquistados.

Traiu os estudantes e tenta de todas as formas reduzir a meia passagem. Traiu os demais segmentos que, enganados, vieram as ruas para lembrar o Prefeito Amazonino sobre as promessas de campanha. Manaus entrou em colapso! Hoje a cidade reflete sobre os seus problemas e cobra de forma correta a manutenção dos seus direitos.

De um lado está o vendedor de ilusões, que não mediu palavras para conquistar o seu voto; do outro, estamos nós que optamos pela verdade e pelo enfrentamento dos problemas. Venceu a ilusão. A realidade agora cobra respostas.

Até quinta-feira.

Deixe uma resposta