A livre escolha para o serviço militar

Quando cheguei a Câmara dos Deputados, ansiava por apresentar uma proposta que efetivamente pudesse mudar a vida dos brasileiros, já que um deputado federal, não poderia se limitar apenas à fazer belos discursos ou ser um deputado presente. Teria que ir além, e isso significava propor algo que fosse diferente e que efetivamente trouxesse avanços para a sociedade.

Estudei por algum tempo e decidir propor O FIM DO SERVIÇO MILITAR OBRIGATÓRIO. Isso teria que ser feito através de uma PEC (proposta de emenda a constituição). Iniciei coletando assinaturas de apoio para que a proposta tramitasse já que eram necessárias 171 assinaturas para materializar a idéia.

Pouco tempo depois apresentei a proposta que foi remetida para a comissão de constituição e justiça. O próximo passo era que o relator da PEC desse um parecer favorável na CCJ e isso ocorreu logo depois.

Nesta semana, encaminhei um oficio para o presidente da CCJ solicitando que a minha proposta seja colocado em pauta e votada, já que a mesma se encontra a alguns meses pronta para seguir a uma comissão especial que terá 40 sessões para apresentar o seu relatório e remeter a proposta para o plenário da Câmara dos Deputados.

Quando pensei nessa proposta tinha como objetivo dar aos jovens de todo o país o direito de escolher entre servir ou não as forças armadas. O Brasil é um país ordeiro, sem guerras e de paz. Aqui, não se justifica que centenas de milhares de jovens sejam obrigados a se alistarem apenas para cumprir a lei, pois a esmagadora maioria dos jovens é liberado por excesso de contingente e não servem. Muito melhor seria o alistamento apenas para os que se sentem vocacionados. Com isso as forças armadas brasileiras contariam com jovens mais aptos e consequentemente mais preparados para servir a nação.

Até quinta!

Apuí: Começa hoje a festa do rodeio de Apuí. Sucesso ao prefeito Marquinhos. Amanhã estarei lá.

Marcelo Serafim é deputado federal PSB/AM e farmacêutico. Fone: 32382835 e [email protected]

Deixe uma resposta