A Copa começou…

Espere aí, a copa ainda não começou, não. Ainda faltam cinco anos para que a torcida amazonense possa dar um grande grito de gol, obviamente não o do Brasil, pois dificilmente teremos um jogo da seleção canarinho disputado em Manaus.

Enquanto isso, o prefeito Amazonino prepara nossa cidade para a copa. Desesperado para fazer o melhor, Amazonino já tomou algumas medidas para melhorar o transporte coletivo de Manaus, como o aumento da tarifa, a redução da meia passagem e o fim da integração temporal. É mole?

Pois é, é assim que ele vem preparando a cidade para a copa, e agora toma mais uma decisão fundamental: exterminar os camelôs que segundo ele vem emporcalhando o centro de Manaus. Mas espere, Amazonino é o político do povo, o homem que sua e sofre como o povo, pois só ele sabe o que o povo passa, afinal, só ele come jaraqui com farinha na Manaus moderna. Comia, não come mais!

O tempo passou e Amazonino mudou, mas em uma coisa ele continua o mesmo. Busca de forma compulsiva descaracterizar o governo que o antecedeu, parando obras, mudando o nome de projetos e não inaugurando obras que por certo melhorariam Manaus.

Deixamos pronto, prontinho mesmo o primeiro Shopping popular de Manaus que abrigará 170 camelôs no centro da cidade em frente à antiga Câmara Municipal com financiamentos do FUMIPEQ. Desapropriamos o terreno ao lado para fazer o segundo, mas não deu tempo, Amazonino assumiu.

Faltam cinco anos para a copa e não vejo nenhuma necessidade em retirar de forma desumana e truculenta nenhum camelô do centro de Manaus. Esse processo é lento e gradual. Serão necessários dez Shoppings populares como o que construímos e Amazonino não botou para funcionar, para resolver este grave problema. De forma gradual resolveremos isso, sem traumas, prisões e rapas!

Até quinta!

Interpol: Parabéns a INTERPOL pela apreensão dos famosos computadores de Miami. Agora, muita coisa pode vir à tona.

O autor é deputado federal pelo PSB/AM e farmacêutico. Fone: 32382835 e email: [email protected]

Deixe uma resposta